Sofrimento e redenção – Bahia 1 x 0 Vitória da Conquista – 29-04-2012

Seguindo o clichê futebolístico, haja coração! No importantíssimo triunfo do Bahia, no jogo de volta das semifinais do Campeonato Baiano foi na base da raça e do coração que o Bahia assegurou sua classificação para enfrentar, além do arquirrival Vitória, todo o peso de uma década sem conquistas domésticas.

Desde ontem eu, que não tinha ido a nenhum jogo antes desta edição do Baianão, senti a obrigação de ir apoiar meu tricolor bem de perto. Não é a primeira vez que me sinto chamado por algo que está no ar, algo que não tem explicação. Recebi este chamado também nos acessos (2007 e 2010), assim como em outros momentos importantes para o bicampeão brasileiro.

Pois bem, me preparei e fui viver emoções extremamente intensas lá no Pituaçu (PituAÇO para os íntimos). Desde o começo da partida, como era de se esperar, o Bahia tomou a iniciativa, pois precisava reverter com um triunfo simples o resultado do primeiro jogo da semifinal, em que o Bahia foi derrotado por 1 x 0. Algumas peças do time não funcionavam, apesar da clara disposição que tomou conta de todos os jogadores, contudo, Gerley, lateral-esquerdo, e Morais, o 10, erraram muito e dificultaram a partida. Pura pressão e nada de gol, o Conquista veio só para se defender e nisto, o primeiro tempo vai embora.

No intervalo começo a me preocupar, pois o time demonstrava uma certa dose de nervosismo e aquele filme de martelar, martelar e não sair do zero é mais do que batido. Contudo, procurava me acalmar, fechar os olhos e procurar a resposta mentalmente de como seria o resultado do jogo, e a ideia de triunfo nunca saiu da cabeça. E então começa o segundo tempo com a mesma história do primeiro, Bahia em cima, mas dando mais espaços para contra-ataques. O desespero começou a bater.

E este desespero só aumentou com a claríssima chance de gol que o Vitória da Conquista teve, cara a cara com Lomba, com dois chutes seguidos a gol, sendo que um atingiu a trave tricolor. Paralisante e assustador! Mas procurei me acalmar novamente, e sabia que seríamos vitoriosos novamente e já comecei a pensar em como seria minha reação ao comemorar o gol que selaria a vaga na final.

O tempo passava, uma infinidade de escanteios para o Bahia, pressão total, Lomba abandona o gol para tentar marcar em mais uma bola chuveirada na área. Parecia que tudo estava perdido quando já nos aproximávamos do final da partida, até que, em mais um escanteio, o zagueiro-artilheiro Donato veio salvar a lavoura. Gol! Tentei me precaver antes, mas, como em diversas situações em jogos do Bahia, chorei de intensa alegria, ainda mais esta, que veio em contraponto a muito sofrimento! Depois daí, só comemoração.

A torcida, vale ressaltar, apoiou o time o tempo todo, sem deixar de acreditar. Estamos na final para quebrar escritas dos últimos anos, mas eu sei que a mística do tricolor da Boa Terra é maior e prevalecerá!

Anúncios

One Response to Sofrimento e redenção – Bahia 1 x 0 Vitória da Conquista – 29-04-2012

  1. Eu não chorei por pouco tbm…isso é Bahia…emocionante …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: